quinta-feira, 19 de abril de 2018

SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES


"Aquilo que o Papa Francisco apelida de “rapidacion” é um dos grandes problemas do nosso tempo: andamos muito atarefados, sempre a olhar para o relógio… raramente com disponibilidade para escutar a chamada do Senhor.

Por isso, Te pedimos: Senhor, ajuda-nos a silenciar os ruídos do mundo que nos impedem de viver e experimentar a alegria do encontro Contigo."

EUCARISTIA COM A CATEQUESE

Sábado, 21 de Abril, 16h00, na Capela de S. Martinho, organizada e dinamizada pelo 3º ano de Catequese. 
Em Domingo do Bom Pastor, e nesta que é a 55ª Semana de Oração pelas Vocações, vamos: ESCUTAR, DISCERNIR  e VIVER!
Por isso, CONVIDAMOS todos os catequizandos e catequistas, a participarem com muita alegria nesta celebração. 

quarta-feira, 18 de abril de 2018

BONS PRINCÍPIOS PARA COMUNICAR NAS REDES SOCIAIS

As redes sociais mudaram o nosso mundo. Pela primeira vez na História, temos ferramentas que nos permitem chegar ao mundo inteiro que se encontram literalmente ao alcance dos nossos dedos. É uma época animadora, mas ao mesmo tempo confusa. Com tanto barulho e com tanta informação potencialmente nociva a circular online, é difícil discernir entre o bem e o mal.

A velocidade ultrapassa a nossa capacidade de avaliar criticamente os nossos processos comunicativos e de aplicar padrões coerentes com a nossa fé. O crescimento das APPs e das redes sociais está a mudar a maneira como milhões de cristãos oram – o próprio significado de “ser religioso” também está a mudar.

Como profissionais de comunicação, perguntamo-nos frequentemente se estas redes serão o próximo grande campo para a evangelização ou se serão apenas uma enorme perda de tempo.

À partida, as redes sociais podem ser uma plataforma importante para a evangelização global. Permitem redescobrir velhas amizades ao mesmo tempo que aumentam a nossa esfera de influência. Mas também têm ajudado a diluir as linhas entre interações apropriadas a nível público e privado.

Hoje em dia, o pensamento crítico está em regressão, por isso, devemos resguardar-nos contra respostas emocionais impulsivas numa sociedade consumista e saturada pelos meios de comunicação. Muitas relações nascem, são nutridas e são sustentadas unicamente através das redes sociais, o que é deveras assustador.

Somos levados a interpretar de forma errada as emoções, os comportamentos e a linguagem corporal, entre outras nuances da comunicação que não são discerníveis através das redes sociais. Os princípios da comunicação respeitosa são, muitas vezes, ignorados.

Temos de ter em conta os aspetos negativos das redes sociais, recordar-nos que nem todos os utilizadores têm boas intenções e adotar medidas de precaução.

Apresento, de seguida, 19 princípios que podem orientar a comunicação online:

SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

ESCUTAR

A chamada do Senhor – fique claro desde já – não possui a evidência própria de uma das muitas coisas que podemos ouvir, ver ou tocar na nossa experiência diária. Deus vem de forma silenciosa e discreta, sem Se impor à nossa liberdade. Assim pode acontecer que a sua voz fique sufocada pelas muitas inquietações e solicitações que ocupam a nossa mente e o nosso coração.

Por isso, é preciso preparar-se para uma escuta profunda da sua Palavra e da vida, prestar atenção aos próprios detalhes do nosso dia-a-dia, aprender a ler os acontecimentos com os olhos da fé e manter-se aberto às surpresas do Espírito.

Não poderemos descobrir a chamada especial e pessoal que Deus pensou para nós, se ficarmos fechados em nós mesmos, nos nossos hábitos e na apatia de quem desperdiça a sua vida no círculo restrito do próprio eu, perdendo a oportunidade de sonhar em grande e tornar-se protagonista daquela história única e original que Deus quer escrever connosco.

Também Jesus foi chamado e enviado; por isso, precisou de Se recolher no silêncio, escutou e leu a Palavra na Sinagoga e, com a luz e a força do Espírito Santo, desvendou em plenitude o seu significado relativamente à sua própria pessoa e à história do povo de Israel.

terça-feira, 17 de abril de 2018

55ª SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

Tu chamas-me
Acredito, Senhor, que me chamas à felicidade
À vida nova, ao Céu que na Terra começa;
A um estilo de vida, a uma missão no mundo,
Aos homens e a uma solidariedade que chega até ao Céu.
Acredito, Senhor, que me chamas
Mas muitas vezes eu não escuto o Teu chamamento.
Faz com que eu escute e compreenda a Tua Palavra.
Seduz-me para que eu Te encontre.
Acorda o meu desejo para que eu te receba
Onde dois ou três estiverem reunidos em Teu nome.
Envia-me pessoas que me digam a verdade sobre Ti
Para que de Ti escute a verdade sobre mim,
Sobre a felicidade, a vida nova e o Céu
Que na Terra começa.
Amén
(Georg Lengerke)

Encontra o Guião de Oração para esta semana em  https://app.box.com/s/6kc6evuav8dkisc8gnhde17o1gkeg4jy

SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

Em silêncio sem se impor
Escuto a voz da Palavra
Que soletra o meu nome
E ee abraça com ternura.
Em silêncio sem se impor.

E aqui estou eu
Mergulhado no amor
Escuto, decido, ponho-me a mexer!
É Cristo que me chama a ser feliz,
É Cristo que me chama a ser feliz.

Descobrindo em profecia
Aprendo a voz do Espírito
E leio por dentro
Onde e para quê de mim.
 Descobrindo em profecia

Na alegria e no encontro
Entrego o coração aberto
A vocação é hoje
E o medo não me detém.
Na alegria e no encontro

REUNIÃO DE PAIS DO 3º ANO DE CATEQUESE

Sexta-feira, 20 de Abril, 21h30,
no Centro Paroquial,
reunião com os pais das crianças 
do 3º ano de catequese.

Não faltem!

SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

Deus não cessa jamais de vir ao nosso encontro: é Deus connosco, acompanha-nos ao longo das estradas por vezes poeirentas da nossa vida e, sabendo da nossa pungente nostalgia de amor e felicidade, chama-nos à alegria. Na diversidade e especificidade de cada vocação, pessoal e eclesial, trata-se de escutar, discernir e viver esta Palavra que nos chama do Alto e, ao mesmo tempo que nos permite pôr a render os nossos talentos, faz de nós também instrumentos de salvação no mundo e orienta-nos para a plenitude da felicidade.

Estes três aspetos – escuta, discernimento e vida – servem de moldura também ao início da missão de Jesus: passados os quarenta dias de oração e luta no deserto, visita a sua sinagoga de Nazaré e, aqui, põe-Se à escuta da Palavra, discerne o conteúdo da missão que o Pai Lhe confia e anuncia que veio realizá-la «hoje» (cf. Lc 4, 16-21).

https://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/vocations/documents/papa-francesco_20171203_55-messaggio-giornata-mondiale-vocazioni.html

segunda-feira, 16 de abril de 2018

PROMESSAS DOS ESCUTEIROS - Capela de S. Caetano

"Hoje vivemos em agrupamento, e em comunidade, um dos momentos grandes do nosso ano escutista.

Neste fim de semana (re)acendemos a luz da nossa promessa, confiantes que, no Seu sinal de pista, encontramos o caminho para nos tornarmos Homens Novos, realizadores de sonhos, voando bem mais alto livres sem alforge e sem encalhar nos escombros.

"Eu sou o caminho, a verdade e a vida"

Paulo Peyroteo
Agrupamento de Escuteiros 321

MAIS UMA NOITE DA FRANCESINHA


No próximo sábado, 21 de Abril, 20h00, no Centro Paroquial, vai decorrer mais uma noite em que a francesinha é a rainha.
Inscreva-se, porque os lugares são limitados, e não deixe de saborear este petisco na melhor companhia!

HOMILIA DE D. MANUEL LINDA NA ESTRADA SOLENE NA DIOCESE DO PORTO

A intimidade com o Ressuscitado projeta-nos para o serviço dos irmãos


É bela esta passagem do Evangelho: Aquele que congregou os Doze à sua volta, qual verdadeira família, e sofreu a sua fuga e abandono, parece que não consegue viver sem eles. Por isso, procura-os e recria a antiga convivialidade, como se nada tivesse acontecido. Para bem deles mesmos, já que, longe de Jesus, se debatem com o remorso, a incredulidade e o medo, somente superados pela oferta do encontro tu-a-tu. Como que a dizer, a eles e a nós, que a misericórdia de Deus não falha, mesmo quando entra a nossa traição mais vergonhosa. E que é Ele quem nos procura para dar um sentido empolgante à tentativa de recomeçarmos uma nova caminhada.
(...)
Caros fiéis em Cristo, estamos todos na «barca de Pedro»: ou navegamos ou nos afundamos. Então, o melhor será remarmos em conjunto.
(...)
Tentá-lo-ei com a ajuda divina que imploro por intermédio da «Rosa mística», a Virgem Santa Maria, venerada como Senhora da Assunção em toda a Diocese e como Senhora da Vandoma nesta nossa cidade episcopal.

“Movidos pelo amor de Deus”, vamos à nossa obra, irmãos.

ENTREVISTA A D. MANUEL LINDA


“ Ao longo da vida, tenho sido presentado com surpresas agradáveis que nem sequer ousava esperar. Muitos chamarão a isso coincidência ou acaso. Eu, porém, acredito que é o Espírito de Deus quem conduz a história, não obstante a liberdade pessoal e até as resistências colocadas à graça. A minha nomeação para ir pastorear a Diocese do Porto, insere-se nestas felizes surpresas com que Deus tem urdido as teias da minha existência”. 
D. Manuel Linda
 Edição Especial da Agência Ecclesia, para ler em
https://app.box.com/s/kjut0a2owhcg3o2q31ated1j2fqvidbk

domingo, 15 de abril de 2018

SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES


Preces: 
P: Irmãos e irmãs, diante de Jesus, bom e belo Pastor da Humanidade, e por Sua intercessão, elevemos as nossas orações a Deus Pai, para que nos conceda muitas e santas vocações sacerdotais, religiosas e laicais, dizendo: 

R: Eis-me aqui. Envia-me!

Leitor:
Pela Igreja presente no mundo, para que seja sinal e instrumento do Vosso amor e da Vossa esperança para todos os homens, oremos.

Pelo Papa Francisco, pelo nosso bispo,  e por todos os bispos, presbíteros e diáconos, para que não se cansem de ser servidores da nossa alegria, oremos.

Pelos consagrados, religiosos e missionários, para que manifestem na Igreja a beleza dos diversos carismas e sejam semeadores de esperança no mundo de hoje, oremos.

Pelos que se encontram em tempo de tribulação e de dúvida na vocação que abraçaram, para que, pacientes e perseverantes na oração, alcancem a ousadia e a confiança de quem se entrega nas Vossas mãos, oremos.

Por todas as comunidades paroquiais, para que sejam fermento de novas e abundantes vocações e se sintam responsáveis pelo crescimento espiritual de todos os jovens, oremos.

Pelas famílias, para que, fiéis no amor, pela oração e testemunho de fé, sejam terreno fecundo onde nasçam e perseverem novas vocações, oremos.

Pelos nossos Seminários e casas de formação, para que sejam verdadeiras comunidades de discípulos, onde se aprende com Jesus a amar e a servir o Vosso povo, oremos.

Pelos adolescentes e jovens que sentem o chamamento do Senhor, para que dêem, sem medo, um sim generoso e confiante a Deus, oremos.

Para que cada um de nós, chamado à vida e à santidade, seja fiel ao caminho que o Senhor lhe propõe e dê o devido apoio à vocação do seu próximo, despertando esperança na vida de cada irmão, oremos. 

Pai Nosso…

sábado, 14 de abril de 2018

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA O 55º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

(22 de abril de 2018 - IV Domingo da Páscoa)
Tema: «Escutar, discernir, viver a chamada do Senhor»
Também hoje temos grande necessidade do discernimento e da profecia, de superar as tentações da ideologia e do fatalismo e de descobrir, no relacionamento com o Senhor, os lugares, instrumentos e situações através dos quais Ele nos chama. Todo o cristão deveria poder desenvolver a capacidade de «ler por dentro» a vida e individuar onde e para quê o está a chamar o Senhor a fim de ser continuador da sua missão.

55.ª SEMANA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

 

"O Senhor continua hoje a chamar para O seguir. Não temos de esperar que sejamos perfeitos para dar como resposta o nosso generoso «eis-me aqui», nem assustar-nos com as nossas limitações e pecados, mas acolher a voz do Senhor com coração aberto. Escutá-la, discernir a nossa missão pessoal na Igreja e no mundo e, finalmente, vivê-la no «hoje» que Deus nos concede.

Maria Santíssima, a jovem menina de periferia que escutou, acolheu e viveu a Palavra de Deus feita carne, nos guarde e sempre acompanhe no nosso caminho."

Papa Francisco

FESTA DA LUZ

Hoje, as crianças do primeiro ano da catequese celebraram a Festa da Luz, tendo sido acompanhadas pelos seus pais e catequistas. Cristo é a luz que nos ilumina e nos guia pelos caminhos da vida, afastando a escuridão das trevas e do mal.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

FOLHA DOMINICAL: informações e reflexões importantes para toda a comunidade

DOMINGO IV DA PÁSCOA - Ano B

SALMO RESPONSORIAL Salmo 4, 2.4.7.9 (R. 7a) 
Refrão: Fazei brilhar sobre nós, Senhor, 
a luz do vosso rosto. 

Quando Vos invocar, ouvi-me, ó Deus de justiça. 
Vós que na tribulação me tendes protegido, 
compadecei-Vos de mim 
e ouvi a minha súplica. 

Sabei que o Senhor faz maravilhas
pelos seus amigos, 
o Senhor me atende
quando O invoco.

Muitos dizem:
«Quem nos fará felizes?» 
Fazei brilhar sobre nós, Senhor,
a luz da vossa face. 

Em paz me deito
e adormeço tranquilo, 
porque só Vós, Senhor, 
me fazeis repousar em segurança. 

sexta-feira, 13 de abril de 2018

NOVO BISPO DO PORTO

No próximo fim-de-semana (dias 14 e 15 de abril) o novo bispo do Porto, D. Manuel da Silva Rodrigues Linda, entrará solenemente na diocese. O programa é o seguinte:

Sábado 14 de abril: pelas 10.00h – Tomada de posse com o Conselho de Consultores no Paço Episcopal. Logo de seguida, pelas 10.30h, terá lugar no Auditório do Paço Episcopal uma Conferência de Imprensa com a presença de D. Manuel Linda.

Domingo 15 de abril: pelas 16.00h – Eucaristia na Catedral.

Partilhamos algumas informações práticas para Domingo dia 15 de abril:

O estacionamento estará condicionado no Terreiro da Sé

A entrada geral na Catedral será pela Casa do Cabido (porta junto à entrada principal)

Os sacerdotes e diáconos paramentam-se no Paço Episcopal e acedem à Catedral pela porta principal

Autoridades e convidados acedem à Catedral pela porta da Galilé (junto á estátua de Vimara Peres)

Informação da Diocese do Porto

SEXTA-FEIRA DA SEMANA II DO TEMPO PASCAL

Evangelho: Jo 6, 1-15
«Onde havemos de comprar pão para lhes dar de comer?»
Rezar a Palavra
Encheram doze cestos. Eu, como os apóstolos, nem sempre creio que tu és capaz de multiplicar o pouco que tenho nas minhas mãos. Por isso fico tantas vezes de mãos fechadas, com medo. Tu, Senhor, não permites nunca que me falte nada do que preciso para viver. Sei que muitas vezes me pedes o que tenho a mais, o que me sobeja, para que nas tuas mãos seja distribuído e chegue a todos. Não permitas, Senhor, que permaneça de mãos fechadas na tua presença, para sentir a alegria de colaborar contigo na partilha dos bens que me dás.

Compromisso
Hoje tenho alguma coisa a dar a Jesus para ele distribuir pelos pobres.

https://aliturgia.com/sexta-feira-da-semana-ii-do-tempo-pascal-4/